29 de outubro de 2009

desa-ssossega

quanto mais demora
só mais demora
relógio anda
e arrasta, arrasta
arrasta
arrasta a hora

sem sossega
vá, venha, sacode
pois a saudade,
a saudade,
me melhora
quanto deixo
e enquanto pode

Um comentário:

  1. Ju (com alguma coragem)29 de outubro de 2009 22:48

    De que tanta demora, de que tanta espera vive esse personagem?
    Se o sossego não sossega?
    Que tema recorrente, latente, insistente...
    humm...

    ResponderExcluir